Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Abril 30, 2012

Brasileiro cria hack que permite abrir apps em janelas no iPad

Conhecido por ser o primeiro desenvolvedor a fazer o Siri entender português, o jovem brasileiro Pedro Franceschi liberou nesse final de semana um novo aplicativo chamado Quasar, que tem como objetivo deixar o iPad com um pouco mais de cara de desktop. leia mais

Skype para iPhone chega à versão 4 de cara nova

Talvez a melhor opção para quem quer conversa com outra pessoa usando a tecnologia de VoIP, o aplicativo de Skype para o iPhone foi atualizado nesta semana. E a nova versão 4.0 traz uma série de melhorias no que diz respeito ao desempenho e estabilidade do software. Porém, a mudança de leve no visual do aplicativo chama mais a atenção dos usuários adeptos do aplicativo, que permite bater papo pagando bem pouco ou quase nada.
Novo visual do velho e conhecido Skype
(Foto: Reprodução)  
A nova cara do programa continua usando o azul claro como cor padrão em diversos elementos de interação. Todas as seções do aplicativo passaram por modificações, ainda que pequenas: tela de login, lista de contato e as mensagens de texto. A breve mudança chega em boa hora, visto que já faz anos que o Skype permanecia com a mesma aparência.
Entre as poucas novidades do Skype 4.0 no iOS está a capacidade de reiniciar caso o aplicativo tenha travado sem motivo aparente. Considere que o Skype …

A cada quatro casos de perseguição, três ocorrem na Internet

Conforme dados da polícia britânica, a cada quatro casos de perseguição, três ocorrem na Internet. Os criminosos utilizam os próprios computadores para criar pseudônimos com o objetivo de realizar montagens ou caluniar vítimas desconhecidas. Há também o caso de pessoas que roubam a identidade de uma pessoa para criar perfis em redes sociais. Por fim, algumas vítimas sofrem assédio de pessoas do seu círculo social. A pena máxima para esse tipo de crime, na Inglaterra, é de seis meses.
Sean Duffy foi o primeiro homem a ser condenado
por perseguição online (Foto: Reprodução)
As infrações cibernéticas só ganharam notoriedade na Inglaterra após a condenação de 18 semanas do britânico Sean Duffy. Ele foi o responsável pela publicação no Facebook de uma montagem da jovem Sophie Taylor, na qual ela aparece com ferimentos no corpo.
Após ser descoberto, Duffy relatou todo o caso em uma carta de defesa, em vão. Taylor, a vítima em questão, foi baleada acidentalmente pelo namorado …